Bem- vindo, Angola!

Bem- vindo pessoal de Angola, que está descobrindo a nossa página! Um prazer tê- los aqui, Angola é um país lindo, de gente encantadora e uma literatura forte. Uma das minhas poetisas favoritas é a angolana Ana Paula Ribeiro Tavares (Huíla, Angola, 30/10/1952).


10996150_413074548848111_1633806669464294902_n

Algumas obras de Ana Paula Ribeiro Tavares:

10360693_413074575514775_6442319564179447663_n

Ex- voto

O tempo pode medir- se 

No corpo

As palavras de volta tecem cadeias de sombra

Tombando sobre os ombros

A cera derrete

No altar do corpo

Depois de perdida, podem tirar- se 

Os relevos

(Ana Paula Ribeiro Tavares, in “Ex- votos”)


Esse foi o post nº 500! Viva! Quinhentas tentativas de levar a literatura para algum lugar do mundo. Tentaremos quinhentas mais!

25 de setembro, aniversariantes ilustres: Carlos Ruiz Zafón e Valter Hugo Mãe

A literatura contemporânea está bem representada por esses dois escritores, um espanhol e outro angolano: Carlos Ruiz Zafón (Barcelona,1964) e Valter Hugo Mãe (Henrique de Carvalho, 1971), nasceram no mesmo dia.

Carlos Ruiz Zafón

10012599_811092592253672_1841899_nfoto: Facebook do escritor

31

O romancista Carlos Ruiz Zafón é um dos escritores espanhóis mais populares hoje no mundo, com traduções nos cinco continentes, premiado, conquistou o respeito da crítica e dos leitores. Campeão de vendas, mas com grande qualidade. Suas obras mais conhecidas “A sombra do vento” e “O jogo do anjo” são presentes para quem ama a boa literatura. Veja toda a sua bibliografia aqui.

Valter Hugo Mãe

10550969_680316412043964_5637800761998822976_n Valter com o nosso querido e saudoso Ariano Suassuna (Facebook do escritor)10609633_689470561128549_5251035529217480711_nValter Hugo Mãe, um dos proeminentes escritores da atualidade. (Facebook do autor)

Valter Hugo Mãe é poeta, romancista, escritor de literatura infantil, cronista, compositor e cantor, e ainda artista plástico. Artista completo. Um dos seus livros mais conhecidos é “O  remorso de baltazar serapião”. Veja toda sua bibliografia aqui.

Dois escritores para colocar na sua lista de leituras. Felicidades aos dois, feliz aniversário, feliz cumpleaños!

Resenha: “Estórias de conversa”, Manuel Rui

Um livro para conhecer a cultura e língua angolana. Podem existir dificuldades de entendimento, apesar do pequeno dicionário português- angolano no final do livro. Palavras da língua “umbumdu”: “kambuta” (pessoa de baixa estatura), “jinguba” (amendoim), “chanfu” (maluco), “uafa” (morreu, acabou), “maculo”(lombriga), “calundu” (espírito), “bodó” (festa, casamento), “candongueiro” (taxista) e muitas outras.

A obra é composta por cinco contos ambientados em Angola e nas suas tradições sempre envoltas numa aura de magia e elementos da terra.

A língua portuguesa é a língua oficial de Angola, mas a população, além do português, fala outros idiomas a depender da região: “Angola abriga cerca de onze grupos lingüísticos principais, que podem ser subdivididos em diversos dialetos (cerca de noventa). As línguas principais são: o umbundu, falado pelo grupo ovimbundu (parte central do país); o kikongo, falado pelos bakongo, ao norte, e o chokwe-lunda e o kioko-lunda, ambos ao nordeste. Há ainda o kimbundu, falado pelos mbundos, mbakas, ndongos e mbondos, grupos aparentados que ocupam parte do litoral, incluindo a capital Luanda.” (fonte: http://www.linguaportuguesa.ufrn.br)

foto: www.uea-angola.org/

Manuel Rui Alves Monteiro nasceu em Angola (Huambo, 1941) e é advogado, poeta e contista.

XPQED717F9090FED61E13AEZKU

Rui, Manuel, Estórias de conversa, Caminho, Lisboa, 2006.

Preço: 6,30 euros