Resenha: “O Buda dos subúrbios”, de Hanif Kureishi

Um dos melhores livros lidos este ano: "O Buda dos subúrbios", obra clássica contemporânea do inglês Hanif Kureishi. Eu já li outros dois livros do autor "A última palavra" e "Intimidade", sugiro que você coloque este autor na sua lista de leituras, ele é MUITO bom! Eu tive a oportunidade de estar pessoalmente com Hanif … Continuar lendo Resenha: “O Buda dos subúrbios”, de Hanif Kureishi

A cultura dos macacos

Quanto mais eu vejo os resultados do que fizeram conosco, mais acho necessária a literatura, que descortina e faz pensar. Digo "eles", esses poucos que detém o grande volume de dinheiro e que manipulam "a massa" como bem entendem. "Massa" é uma expressão detestável. Massa não tem forma, é homogênea, sem vontade, sem importância, inanimada, tal como … Continuar lendo A cultura dos macacos

Resenha: Admirável mundo novo, de Aldous Huxley

"Admirável mundo novo" foi publicado em 1932 e começa com um longo prefácio escrito em 1946, onde o autor tenta justificar suas falhas artísticas. Pensou em reescrever, corrigir, mas acreditou que perderia a essência da obra. Contudo, não deixou de sentir uma espécie de remorso artístico, deve ter recebido críticas ruins na época. E vai … Continuar lendo Resenha: Admirável mundo novo, de Aldous Huxley

Resenha: “Os pilares da terra”, do inglês Ken Follett

Eu tenho formação acadêmica em Letras, o que ajuda a olhar a literatura de uma forma  profissional e crítica, observando elementos artísticos, técnicos e de estilo, que podem passar despercebidos para muitos leitores; mas minha aversão aos best- sellers não vem disso, surgiu muito antes: se é popular não presta, é literatura fácil. Eu já tinha … Continuar lendo Resenha: “Os pilares da terra”, do inglês Ken Follett

Resenha: 24 horas na vida de uma mulher”, de Stefan Zweig

Essa é a primeira obra que li de Stefan Zweig (1881- 1942), escritor austríaco, que faleceu em Petrópolis (Rio de Janeiro) junto à esposa Lotte. O casal judeu cometeu suicídio motivado pela guerra (Holocausto) que acontecia na Europa. A obra agradou- me muito, recomendo! Veja a carta  de despedida que o autor deixou: DECLARAÇÃO Antes … Continuar lendo Resenha: 24 horas na vida de uma mulher”, de Stefan Zweig

Resenha: “O seminarista”, de Bernardo Guimarães #RevisitandoOsClássicos #1

"Crescent illae, et vos crescentis, amores" ("As árvores hão de crescer, e com elas haveis de crescer vós, meus amores" - Virgílio citado na p. 88) Aqui começa uma série: Revisitando os Clássicos Brasileiros. O que significa? São livros que eu já li há muito tempo e tenho vontade de reler. O tempo, a experiência … Continuar lendo Resenha: “O seminarista”, de Bernardo Guimarães #RevisitandoOsClássicos #1

Nove anos Falando em Literatura!

Nove anos. Eu nunca fiz e acho que nunca vou conseguir fazer o blog "dos meus sonhos", que seria com atualizações diárias. Não dá. Ler exige tempo. Ler do jeito que eu leio, sem pular páginas, criticamente, pensando sobre a obra para tentar resumir depois em uma resenha, não é coisa ligeira. Fora que nem … Continuar lendo Nove anos Falando em Literatura!