O Falando em literatura vai mudar!

Porque mudanças são necessárias...livros sim, mas também imigração, opinião, lifestyle, viagens, e o que nos ocorrer. Feliz 2020!

Resenha: “O Buda dos subúrbios”, de Hanif Kureishi

Um dos melhores livros lidos este ano: "O Buda dos subúrbios", obra clássica contemporânea do inglês Hanif Kureishi. Eu já li outros dois livros do autor "A última palavra" e "Intimidade", sugiro que você coloque este autor na sua lista de leituras, ele é MUITO bom! Eu tive a oportunidade de estar pessoalmente com Hanif … Continuar lendo Resenha: “O Buda dos subúrbios”, de Hanif Kureishi

Resenha: “Tartufo”, de Molière

Você sabe o motivo da cor amarela ser considerada de má sorte para os atores? Continue lendo para descobrir! Literatura clássica francesa. Livros seculares como "Tartufo", do parisino Molière, emocionam- me muito! Uma obra assim você não pode deixar de colocar na sua lista de leituras. Ela representa com perfeição arquétipos sociais, como a hipocrisia, … Continuar lendo Resenha: “Tartufo”, de Molière

Era bruxa Clarice Lispector?

Um livro curioso me chamou bastante atenção e quero compartilhar com vocês: O segredo de Clarice Lispector, de Marcus Deminco. Sinopse: A verdade sobre Clarice Lispector que ninguém jamais contou. Mas afinal, por que a autora era conhecida como A Grande Bruxa da Literatura Brasileira? Que espécie de vínculo Clarice teria estabelecido com o universo … Continuar lendo Era bruxa Clarice Lispector?

Resenha: “Os vestígios do dia”, do Nobel Kazuo Ishiguro

Kazuo Ishiguro (Nagasaki, 08/11/1954), japonês, mas oficialmente é britânico, já que o Japão não admite dupla cidadania. Foi morar com os pais na Inglaterra quanto tinha cinco anos. É doutor em Escrita Criativa e ganhou o Nobel de Literatura nesse ano, uma escolha muito mais unânime que o anterior Bob Dylan. Ishiguro estreou como escritor … Continuar lendo Resenha: “Os vestígios do dia”, do Nobel Kazuo Ishiguro

Resenha: 24 horas na vida de uma mulher”, de Stefan Zweig

Essa é a primeira obra que li de Stefan Zweig (1881- 1942), escritor austríaco, que faleceu em Petrópolis (Rio de Janeiro) junto à esposa Lotte. O casal judeu cometeu suicídio motivado pela guerra (Holocausto) que acontecia na Europa. A obra agradou- me muito, recomendo! Veja a carta  de despedida que o autor deixou: DECLARAÇÃO Antes … Continuar lendo Resenha: 24 horas na vida de uma mulher”, de Stefan Zweig

Resenha: “O seminarista”, de Bernardo Guimarães #RevisitandoOsClássicos #1

"Crescent illae, et vos crescentis, amores" ("As árvores hão de crescer, e com elas haveis de crescer vós, meus amores" - Virgílio citado na p. 88) Aqui começa uma série: Revisitando os Clássicos Brasileiros. O que significa? São livros que eu já li há muito tempo e tenho vontade de reler. O tempo, a experiência … Continuar lendo Resenha: “O seminarista”, de Bernardo Guimarães #RevisitandoOsClássicos #1