Resenha: “Um cão uivando para a lua”, de Antônio Torres

Até antes de ler "Um cão uivando para a lua", o livro "Essa terra" era o meu preferido. Agora estão empatados, outro "livraço"* de Antônio Torres! O autor escolheu para a epígrafe do livro uma frase genial de William Faulkner: Entre a dor e o nada eu escolho a dor. E você? Antônio Torres e seu … Continuar lendo Resenha: “Um cão uivando para a lua”, de Antônio Torres

Noite de São João para além do muro do meu quintal

Só Fernando Pessoa (na voz de Alberto Caeiro) para exprimir o sentimento de quem ama São João, mas não pode participar da festa (no meu caso, o "exílio" madrilenho). Só a poesia salva! Felipe Aristimuño (carioca que estudou em Lisboa) criou uma animação com o poema: http://www.youtube.com/watch?v=qk9zHAToZPc Noite de São João para além do muro … Continuar lendo Noite de São João para além do muro do meu quintal

Resenha- Marcel Proust: la memoria recobrada, de Patrícia Mante- Proust

A sobrinha de Marcel Proust, Patrícia Mante- Proust, lançou em 2012 (edição espanhola) um livro- álbum belíssimo com fotos inéditas de toda a sua família, amigos, amores, lugares, mas claro, com especial ênfase ao tio famoso. No livro podemos ver vários documentos pessoais e até os boletins escolares, por certo, muito bom estudante, só tirava … Continuar lendo Resenha- Marcel Proust: la memoria recobrada, de Patrícia Mante- Proust

“Coisas para preocupar- se”: carta de Fitzgerald à filha

O escritor americano F. Scott Fitzgerald (Saint Paul, 24 de setembro de 1896 - Hollywood, 21 de dezembro de 1940) deixou uma carta para a sua filha Scottie quando ela tinha 11 anos em 8 de agosto de 1933: Fitzgerald, Scottie e a esposa Zelda. Querida filha: Preocupo-me muito com suas obrigações. Mostre-me alguma prova das suas leituras em francês. Estou satisfeito por você estar … Continuar lendo “Coisas para preocupar- se”: carta de Fitzgerald à filha

O poema “Instantes” não é de Borges

Há muitos anos vem sendo reproduzido o poema "Instantes" como do poeta argentino Jorge Luis Borges. Basta olhar alguma antologia do escritor para comprovar que esse poema não existe entre seus escritos. O poema "rola" pela Internet e até em universidades com a autoria errada. Os versos são da americana Nadine Stair. A viúva de Borges, … Continuar lendo O poema “Instantes” não é de Borges

Poema: Vamos, não chores- de Drummond

E no Dia dos Namorados no Brasil, mais que uma data comercial, deveria ser um dia de encontros, de reforçar compromissos, de celebrar o amor. Tem coisa melhor na vida que o amor?! Felicidades se você encontrou o seu amor, mas se o perdeu ou se ainda o encontro não aconteceu, ofereço esse poema de Carlos … Continuar lendo Poema: Vamos, não chores- de Drummond

O imigrante e a perda de identidade

Ser imigrante não é fácil. Você pensa o contrário? Então vou te contar um pouco. Você chega em outro país com idioma, costumes, tradições, clima, geografia, idiossincrasias que não são os seus. E vai ter se adaptar, ou isso, ou sofrer. Seus horários vão mudar, seus roteiros, sua alimentação, você vai estar sozinho. Nunca mais … Continuar lendo O imigrante e a perda de identidade