“A Última Crônica”, Fernando Sabino

Vale à pena ler: A caminho de casa, entro num botequim da Gávea para tomar um café junto ao balcão. Na realidade estou adiando o momento de escrever. A perspectiva me assusta. Gostaria de estar inspirado, de coroar com êxito mais um ano nesta busca do pitoresco ou do irrisório no cotidiano de cada um. … Continuar lendo “A Última Crônica”, Fernando Sabino

Além do Minho

Maravilhoso blog que fala sobre a cultura e língua galega: "Além do Minho" Poema em galego de Federico Garcia Lorca: MADRIGAL A CIBDA DE SANTIAGO "Chove en Santiago meu doce amor. Camelia branca do ar brila entebrecida ô sol. Chove en Santiago na noite escrura. Herbas de prata e de sono cobren a valeira lúa. … Continuar lendo Além do Minho

Tão pós- moderno!

O site Literatura em foco postou um poema de Lauro Drummond, "Pós- modernidade": Sinto: O coração a acelerar, A mão a esfriar A fronte a transpirar água atlântica que molha inutilmente meus negros cabelos — Ora! Estás apaixonado, doce mancebo? Não! Tenho síndrome do pânico! Não encontrei informação acerca do autor. Não sei se tem … Continuar lendo Tão pós- moderno!

António Lobo Antunes no Brasil

Difícil um português não ter algum tipo de ligação com o Brasil: um amigo, um parente, um amor...Não é diferente com o escritor português, António Lobo Antunes, neto de um imigrante brasileiro do Pará. O avô  achava que o neto podia ser gay, porque escrevia versos quando pequeno. Eu acompanho o "Prosa e verso" no … Continuar lendo António Lobo Antunes no Brasil